Menu Interno


Captação bem sucedida de US$ 750 milhões reflete evolução da estratégia de Liability Management da Marfrig


Oferta alonga a dívida e contribui para redução do seu custo médio
Demanda atingiu US$ 2,5 bilhões

São Paulo, 30 de maio de 2016 – A Marfrig foi a primeira multinacional brasileira de capital aberto e de controle privado, após quase um ano, a voltar a acessar o mercado internacional de títulos de dívida.

A Companhia concluiu no último dia 25 a emissão de US$ 750 milhões de bonds com vencimento em 2023 (7 anos) e coupom de 8%. A emissão, que faz parte do processo de Liability Management, alonga o perfil e reduz o custo médio da estrutura de capital da Companhia.

Após um curto Road-Show de 2 dias em Londres e Nova York e com uma procura cinco vezes superior à oferta inicial de US$ 500 milhões, a Marfrig ampliou a emissão para US$ 750 milhões, atendendo assim a demanda de investidores localizados nos EUA, Europa e Ásia, principalmente.

A demanda e a precificação da oferta superaram as expectativas e refletem o histórico positivo de entrega dos últimos anos e os sólidos fundamentos da Companhia e do setor.

“A oferta maior do que a esperada beneficia nossos futuros resultados financeiros e mostra que os investidores têm apetite por nossa história de investimento e a pela nossa posição diferenciada no mercado global de proteína”, disse José Eduardo de Oliveira Miron, Vice-Presidente de Finanças e Relações com Investidores da Marfrig Global Foods. “Enquanto a emissão é neutra para nosso estoque de dívida, ela alonga nossa curva de vencimentos com taxa atraente, reduzindo o custo e contribuindo para a geração futura de caixa”, acrescentou.

A alavancagem da Companhia, medida pela relação dívida líquida / EBITDA, foi em 3,47 vezes no final de março de 2016 e a Marfrig tem como meta reduzir este nível para 2,50 vezes até 2018.

“O nosso programa de Liability Management está bem encaminhado, temos US$ 250 milhões a mais e vamos agora avaliar as oportunidades e alternativas para reduzir nosso custo de dívida”, disse Miron.

Os títulos receberam classificação de risco em moeda estrangeira “B2” pela Moody’s e de “B+” pela Standard & Poors (“S&P”) e Fitch, ambas com outlook positivo. A S&P revisou ainda a perspectiva do rating da Marfrig de “estável” para “positivo”.

Os Lead Managers da oferta foram Morgan Stanley, HSBC, Santander Investment Securities, Bradesco BBI e Banco do Brasil.

A Marfrig Global Foods é uma multinacional brasileira altamente internacionalizada, com presença em 12 países, sendo uma das mais diversificadas e maiores empresas do mercado global de proteína. O modelo de negócio é composto por 46 unidades de produção, centros de distribuição e escritórios, localizados na América do Sul, América do Norte, Europa, Oceania e Ásia. As atividades da Companhia dividem-se em produção, processamento, industrialização, venda e distribuição de alimentos à base de proteína animal, além de outros produtos alimentícios variados, tais como vegetais congelados e sobremesas. Seus produtos, vendidos para grandes cadeias de restaurantes e supermercados, chegam à mesa de milhões de consumidores em aproximadamente 100 países diariamente.



Voltar