Menu Interno


Santander, Marfrig e Brookfield entram na carteira do Ibovespa.


A Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros (BM&F Bovespa) divulgou ontem a terceira prévia da carteira teórica do Índice Bovespa que vai vigorar de 1º de setembro a 31 de dezembro de 2010, com base no fechamento do pregão de 30 de agosto de 2010. A prévia registrou a entrada das units do Santander BR e das ações ordinárias da Brookfield e da Marfrig, totalizando 68 ativos de 62 empresas.

Os cinco ativos que apresentaram o maior peso na composição do índice foram: ações PNA da Vale, com participação de 10,75%, Petrobras PN, com peso de 9,77%, as ações ordinárias da BMF Bovespa, com fatia de 3,81% do indicador, Itaú Unibanco PN, com 3,77% e, por fim, OGX Petróleo ON, com 3,73%. Conforme a carteira divulgada pela Bolsa de Valores, a Vale superou a Petrobras em peso.

As ações ordinárias da incorporadora Brookfield terão participação de 0,66% no principal índice da Bolsa brasileira, enquanto a processadora de alimentos Marfrig terá 0,64%, e as units do banco espanhol corresponderão a 1,04% de participação na nova composição.

Para efeitos de comparação, os ativos com maior peso na composição da carteira do Ibovespa divulgada em 3 de maio de 2010 foram: Petrobras PN, com 11,01% de participação, Vale PNA, com 10,76%, BMF Bovespa ON, com fatia do indicador de 4,32%, Itaú Unibanco PN, com 4,07%, e Gerdau PN, com participação de 3,50%. A Bolsa de Valores também divulga as terceiras prévias dos outros 13 índices calculados.

A BM&F Bovespa divulga regularmente três prévias das novas composições, quando faltam 30 dias, 15 dias e um dia para a entrada em vigor da nova carteira do quadrimestre. Já a metodologia dos índices Mid Large Cap e Small Cap define as ações integrantes faltando 15 dias para a vigência da nova carteira. A Bolsa pode, entretanto, antecipar a difusão das prévias ou mesmo ampliar seu número.

A metodologia do Ibovespa é composta pelos ativos que, nos 12 meses anteriores, apresentaram índices de negociabilidade, participação no volume financeiro e presença em pregão em níveis que atenderam aos critérios estabelecidos em sua metodologia de cálculo.

Na nova carteira do Ibovespa divulgada pela Bolsa, nenhuma companhia foi retirada do indicador para este período, ficando apenas com a inclusão do Santander, Marfrig e Brookfield.

(Jornal DCI, Ações/SP)

Voltar