Menu Interno


Com diferentes estratégias, frigoríficos buscam fortalecer marcas.


Após adquirir empresas concorrentes, tanto a JBS quanto a Marfrig têm perseguido as chamadas sinergias: economias e vantagens competitivas alcançadas a partir de um porte maior e do aumento da escala de fabricação. No caso dessas empresas, a sua força está no fato de que produzem os três principais tipos de proteína animal: bovina, suína e de aves.

A JBS espera ampliar os ganhos com um plano de investimentos de US$ 2 bilhões na estrutura global de distribuição, de 2010 a 2012, integrando a logística das diferentes empresas que adquiriu, como a Bertin e a Pilgrim's Pride. "É na distribuição que as três proteínas se encontram", diz Jeremiah O'Callaghan, diretor de Relações com Investidores do JBS.

O objetivo é ampliar e integrar os centros de distribuição e também o transporte, para reduzir os custos com armazenagem e frete. A maior parte dos investimentos será destinada aos 60 centros de distribuição do grupo espalhados pelo mundo. "O foco não é construir novos centros, mas investir na estrutura e no pessoal daqueles que já possuímos", explica O'Callaghan. Com isso, a JBS já conseguiu ampliar em 22% o número de clientes atendidos no último trimestre deste ano, superando a marca de 300 mil.

Além disso, o frigorífico irá ampliar a frota própria de caminhões. Após aquisição da Pilgrim's Pride, a expectativa é economizar 23% em transporte. "Em algumas regiões onde o frete terceirizado não é competitivo, partiremos para frota própria".

Já a Marfrig focará os investimentos no marketing da marca Seara, adquirida da americana Cargill. O plano é construir uma marca global, que sirva de carro-chefe para todas as suas proteínas e também para fortalecer suas marcas regionais. Pensando nisso, o grupo acaba de lançar cortes de carne bovina com a bandeira Seara, que originalmente só trabalhava com carnes de aves e suínos. "Basta ver que no supermercado as pessoas escolhem a marca do frango e da linguiça suína, mas não a do corte bovino. Isso explica o investimento da companhia", diz o consultor Osler Desouozart, ex-diretor de companhias como Perdigão e Sadia.

Este ano também foi lançada uma linha completa de pratos prontos da marca, com pizza, sanduíches e massas, na busca pelos nichos de maior valor agregado. "Estamos lançando 120 produtos Seara", diz Ricardo Florence, diretor de relações com investidores. A companhia investiu R$ 46 milhões em marketing no segundo trimestre deste ano.

(Portal Supermercado Moderno, SP)

Voltar