Menu Interno


Produtor dos EUA tenta barrar expansão do JBS


Associação entra na Justiça contra a aquisição de empresa de confinamento de gado pelo frigorífico brasileiro.
Washington.

Uma associação de produtores de gado americano entregou uma petição ao Departamento de Justiça dos Estados Unidos para suspender a compra do confinamento McElhaney Cattle Company, no Arizona, pelo frigorífico brasileiro JBS. A Transação está avaliada em US$ 24 milhões e inclui 100% dos ativos, incluindo confinamentos e fábricas de ração. O JBS é o maior produtor mundial de carne bovina.

Segundo a E-CALF USA (Fundo de Ação Legal de Rancheiros e Criadores de Gado, Produtores de Grãos Unidos da América), a aquisição pode causar problemas de competitividade no setor. Em 2008, o JBS comprou a empresa com as maiores operações de confinamento no país, Five Rivers Ranch Cattle Feeding. A Five Rivers foi adquirida como a parte das operações da Smithfield Foods com bovinos. A compra do confinamento McElhaney, localizado em Welton (Arizona), seria "especialmente nociva para os produtores de gado independentes" de acordo com carta da R-CALF USA enviada à Justiça.

Em fato relevante divulgado na quarta-feira, o JBS informou que o confinamento McElhaney tem capacidade de abrigar mais de 130 mil bois simultaneamente e "está estrategicamente localizado na região da unidade de produção da JBS em Lins, no interior de São Paulo. Os EUA já solicitaram dois recalls de produtos do frigorífico.

Para evitar mais problemas, o governo brasileiro suspendeu todas as exportações para o mercado americano, mas os concorrentes Marfrig Minerva estão reclamando. Eles pedem para voltar a exportar e argumentam que apenas o JBS infringiu as regras.

(Jornal Oesp Associação) 

 



Voltar