Menu Interno


Corretora promove duas mudanças para sua carteira Top Five de julho


A Itaú Corretora apresentou sua carteira recomendada Top 5 para o mês de julho, contendo as cinco principais sugestões de investimento para este mês. Em relação à carteira anterior, as novidades são a retirada das ações de Dasa e Cyrela e a inclusão dos papéis de Cosan e Ecorodovias. Marfrig, Pão de Açúcar e Vale completam as sugestões da corretora.

No mês de junho, a carteira Top 5 do Itaú computou alta de 1,39%, com as altas de Dasa (+13,3%) e Pão de Açúcar (+7,68%) ofuscando o desempenho negativo dos papéis da Vale (-11,6%). No mesmo período, o Ibovespa teve queda de 3,35%.

Os analistas da corretora ressaltam a preferência por uma carteira diversificada e com presença nos principais setores da economia, além de contar com pesos em razão do risco-retorno potencial de cada papel.
Empresa Código Ecorodovias ECOR3 Pão de Açúcar
PCAR5 Marfrig MRFG3 Cosan CSAN3 Vale VALE5

Ecorodovias
Tendo iniciado recentemente a cobertura das ações da companhia com recomendação de compra, a corretora acredita que a companhia esteja bem capitalizada e preparada para continuar diversificando suas operações entre os segmentos de concessões e logística, o que contribui para que a Itaú coloque a empresa como preferência entre as concessionárias de rodovias, cujo setor cresce cerca de 1,5 vezes o PIB (Produto Interno Bruto).

Pão de Açúcar
De acordo com a corretora, as ações serão beneficiadas por um fluxo favorável de notícias acerca de seu negócio com a Casas Bahia. Ademais, os analistas destacam que, embora o setor tenha mostrado forte valorização no primeiro semestre do ano, as indefinições em relação à Casas Bahia fizeram com que os papéis do Pão de Açúcar não aproveitassem esse bom momento, esperando-se assim que a performance deles compense nessa segunda metade de 2010.

Marfrig
Além dos papéis encontrarem-se descontados frente aos seus pares do setor, os analistas destacam que a companhia tornou-se ainda mais diversificada e com uma geração de caixa mais previsível por conta da aquisição da Keystone e também ressaltam a Seara, que tem apresentado melhoras significativas. Por fim, o preço justo foi elevado para R$ 27,20, o que indica um potencial de valorização de 60% frente à cotação de fechamento de quinta-feira (1).

Cosan
A Itaú espera que a conclusão da joint venture com a Shell seja anunciada em breve seja bem recebida pelos investidores, já que tornará a empresa uma opção de investimento mais defensiva - com cerca de 60% de sua geração de caixa passando a ser proveniente de operações não-cíclicas, como distribuição de combustíveis, logística e co-geração. O preço justo de R$ 33 indica um upside de 44,7% em relação ao seu último fechamento.

Vale
Embora o cenário instável para os preços do minério de ferro no curto prazo aumenta em parte a cautela em relação à companhia, a corretora sustenta seu otimismo nas perspectivas de médio e longo prazo, onde ela espera uma recuperação no consumo entre o final de 2010 e o começo de 2011, guiado principalmente pela China. Negociadas com múltiplos bastante atraentes, as ações da mineradora continuam sendo "uma das melhores opções no segmento de recursos naturais".

(Portal Infomoney)



Voltar