Menu Interno


Jaciara inicia 2011 com boas perspectivas


Uma perspectiva positiva foi anunciada para Jaciara nos próximos dois anos, principalmente nos ramos da habitação, industrialização e educação. Foi o que destacou o prefeito Max Russi durante a posse da Mesa Diretora de 2011 da Câmara de Vereadores, onde o vereador Adilson Costa França assumiu a presidência da Casa de Leis. O ato solene aconteceu nesse domingo (03), às 19h. Na oportunidade também foi feita à devolução de 230 mil reais aos cofres da cidade, com a entrega do cheque ao chefe do executivo municipal.

O prefeito explicou que praticamente 60 mil reais do valor devolvido serão aplicados na educação municipal. "Temos que investir 25% da arrecadação nesse setor, mas temos orgulho de dizer que Jaciara investe 30% desses recursos na educação do município. Vamos gastar mais esse ano, pois teremos duas escolas funcionando e período integral", informou.

A saúde do municipal, que já está em plena transformação, ganhará também desse complemento com a aplicação de 40% desse valor. "Fazemos o equivalente a 5000 exames por mês durante 2010 e conseguimos realizar 100 cirurgias nos últimos dias do ano. Nenhuma delas iria custar menos de 3000 reais. Dessa forma é a nossa população quem ganha", ressaltou o prefeito Max Russi.

Já a Gestão Social ficará com 10% dessa arrecadação. Setor esse que durante o ano passado investiu duramente na mão de obra qualificada com a aplicação de 29 cursos, com recursos próprios e parcerias com o Estado e o Serviço Nacional de aprendizagem Industrial (Senai/MT). Isso resultou na qualificação profissional de 1195 pessoas no período dos 12 meses.

PAC 2

O ponto máximo destacado pelo prefeito Max Russi, durante a cerimônia de posse da Mesa Diretora de 2011 da Câmara de Vereadores, foi a aprovação do projeto de habitação e urbanização da área conhecida como Cidade Baixa, cuja envolve as regiões dos bairros Planalto e Santo Antônio. O projeto está ligado ao Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) do governo federal.

Segundo o chefe do executivo municipal, a admissão do projeto também é um exemplo claro da dinâmica gestão conjunta entre a câmara e a prefeitura. Para Max o apoio do legislativo municipal foi fundamental na busca dessa conquista, desde quando esteve em Brasília em dezembro passado apresentando o projeto junto ao Ministério das Cidades. "Serão investidos 15,3 milhões de reais em nosso município", destacou.

O projeto prevê a construção de novas moradias, substituição de residências de madeira, construção de kits para portadores de necessidades especiais e do cantinho do idoso, saneamento básico, entre outras melhorias.

Ano da colheita

Otimista com a transformação prevista para Jaciara nos próximos anos, assim como a industrialização e geração de empregos que vão atingir a cidade e região, o prefeito Max Russi salientou que a o município é visto com outros olhos.

Segundo o chefe do executivo municipal, várias outras empresas se mostram interessadas em instalar novas unidades em Jaciara.

"O ano de 2009 foi de plantio e 2010 de cultivo. Os anos de 2011 e 2012 serão os da colheita", destacou o prefeito.

Ele lembrou que empresas como a Seara, subsidiária de processadora de carnes Marfrig, que se instalará no município, estão a todo vapor. "A Seara já abriu firma no município e conseguiu as licenças ambientais", informou.

No caso da fábrica de Colchões e Estofados do Grupo Gazin, que vai gerar inicialmente 300 empregos, o processo de construção já foi iniciado. Já a Rede Móveis Romera, que vai investir 5 milhões no município e aumentar os índices de empregabilidade, acertou os detalhes com a construtora responsável pelo início das obras.

(Jornal Dia a Dia, Novo Tempo, MT, 03.01.2011)



Voltar