Menu Interno


Associados da Apropampa terão plus na remuneração


A nova diretoria da Associação dos Produtores de Carne Pampa Gaúcho da Campanha Meridional (Apropampa) inicia a gestão com uma novidade: a oferta de remuneração diferenciada para o associado que abater o gado no frigorífico Marfrig, conveniado com a associação. O vice-presidente da Apropampa, Valter José Pötter, disse que a vantagem está na bonificação a ser paga ao produtor, que terá variação de 1% a 2% sobre o que já é pago aos produtores, de acordo com as tabelas de classificação das raças Angus e Hereford. "Se tomarmos por base um animal de 450 quilos, que sai, em média a R$ 1,2 mil, o produtor lucra R$ 12,00 ou R$ 24,00", exemplifica.

Para receber o benefício, os produtores precisam se associar à Apropampa e seguir uma série de normas: os animais devem ser jovens e criados na zona geográfica da associação, em municípios como Bagé, Dom Pedrito, Lavras e Aceguá. Além disso, os animais devem ter terminação ideal, passar por boas práticas de manejo, além de serem alimentação com pasto nativo. "Estamos providenciado cursos para os produtores que desejarem se adequar a esses padrões", afirmou o dirigente.

Entre as metas da nova gestão está o incremento do número de associados dos atuais 66 para 200 até o final do primeiro ano do mandato e 500 até o final do segundo ano. "Com a inclusão das raças Braford e Brangus na lista da associação será possível chegarmos a essa meta", disse Pötter. Segundo ele, um dos diferenciais da carne produzida pelos associados da Apropampa é o sabor e a maciez, viabilizada pela alimentação exclusiva a pasto.

Outra meta da nova gestão é desenvolver iniciativas em termos de pesquisa para avaliar os diferenciais nutritivos que a carne do Pampa pode oferecer aos consumidores. O trabalho terá um enfoque técnico, realizado em parceria com entidades de pesquisa como a Embrapa Pecuária de Corte, de Bagé. A entidade tem como presidente o produtor José Carlos Paiva Severo

(Jornal do Comércio, RS)


Voltar