Menu Interno


Mato Grosso registra crescimento do consumo da carne ovina no Estado


O Programa de Desenvolvimento Regional, MT Regional, registrou a crescente participação da carne ovina no mercado. 

"Só para se ter uma ideia nesses três anos, a atividade teve um crescimento superior a 27%. Isso significa que o cordeiro caiu no gosto popular", revela o zootecnista e coordenador da cadeia produtiva de ovino-caprinocultura do MT Regional, Paulo de Tarso.

A carne de cordeiro é considerada uma das mais macias e saborosas. Além de ser excelente fonte de proteínas,ferro, fósforo, cálcio, vitaminas e complexo B e possuir baixos teores de gorduras e calorias, por isso de olho neste filão de mercado, os ovinocultores do Estado comercializam os animais para o frigorífico Marfrig (Promissão - São Paulo) e o Cabanha Araça (Valparaíso - São Paulo). Essas parcerias possibilitaram o incremento na forma de comercialização nos últimos 10 meses.

Devido à crescente demanda, Mato Grosso acaba de ganhar mais uma empresa de cortes e carcaças de ovinos, a SS Beef, localizada no município de Alta Floresta. A primeira indústria no Norte de Mato Grosso, especializada em cortes e embutidos de ovinos credenciada com o Serviço de Inspeção Municipal (SIM). O que deve aumentar ainda mais a produção e comercialização da carne. A outra indústria já existente no Estado é a Cordeiro - Estância Celeiro, situada em Rondonópolis. A empresa possui o Serviço de Inspeção Estadual (SISE) podendo comercializar a carne em todo o Estado de Mato Grosso.

Para fomentar a produção e incentivar a comercialização de ovinos, a estratégia desenvolvida pelo MT Regional em prol de alavancar e fortalecer a cadeia produtiva da ovino-caprinocultura é de trabalhar em equipe, por meio de parcerias com as cooperativas Coopernova, Cooperagrepa, Cooperguarantã, Cooperuni, empresas âncoras e Consórcios Intermunicipais de Desenvolvimento Econômico e Social. Esse trabalho em equipe possibilita atuar diretamente com os produtores dando total subsídio, assistência técnica, cursos e seminários.

O secretário-extraordinário de Planejamento Estratégico e do MT Regional, Renaldo Loffi, destaca que a meta é incentivar o consumo da carne ovina, em restaurantes, churrascarias e incorporá-la na merenda escolar, a exemplo do município de Alta Floresta. "A carne é macia, saborosa e leve e o consumo deve ser incentivado", diz otimista.

Curiosidade - Muitas pessoas apreciam a carne de cordeiro, mas falam carneiro. O coordenador da cadeia produtiva da ovino-caprinocultura, Paulo de Tarso, explica que o carneiro é o reprodutor da espécie ovina, assim como o touro, da espécie bovina. Por isso, o ideal e mais correto é chamar a carne de cordeiro.

(Portal Expresso MT)

Voltar