Menu Interno


Pecuaristas e frigoríficos testam programa da GTA eletrônica


Produtores e frigoríficos de Mato Grosso do Sul já estão habilitados e participam pelos próximos 60 dias de um projeto inédito para emissão da Guia de Trânsito Animal eletrônica (e-GTA). "Toda cadeia será beneficiada pelo sistema. Tanto o produtor quanto a indústria poderão dar maior agilidade aos seus trabalhos otimizando, inclusive, o trabalho dos nossos ficais que poderão se dedicar a outras demandas", ponderou a diretora presidente da Agência de Defesa Sanitária Animal (Iagro), Maria Cristina Carrijo. O credenciamento dos participantes ao projeto piloto foi feito ainda a pouco após uma breve simulação do funcionamento do sistema na Iagro da Capital.

Além dos produtores e frigoríficos várias autoridades setoriais acompanharam a apresentação do projeto e a entrega dos cartões e terminais. "Toda inovação que vem para facilitar nosso trabalho é positivo. A perspectiva de poder fazer uma movimentação com mais agilidade no nosso dia-a-dia é altamente favorável. Otimizar o tempo é lucrativo", relatou o gerente de compras do Frigorífico JBS, Odair Campos. A indústria participará do projeto piloto com suas três unidades no Estado.

Para o presidente do Sindicato das Indústrias de Frios, Carnes e Derivados de Mato Grosso do Sul (Sicadems), Ivo Scarcelli, "há tempos o Governo do Estado vem apresentando inovações, por isso já esperávamos por esse sistema que, certamente, vai trazer um benefício muito grande para nossa classe".
O presidente da Federação da Agricultura do Estado (Famasul), Eduardo Riedel, não só aprovou a iniciativa como também quer expandir o número de produtores a utilizar do sistema. "Nossa intenção é estender essa base de teste para diversos produtores. Vamos dispor aos pecuaristas, através dos Sindicatos Rurais, a nova tecnologia para que todos possam tomar conhecimento dessa importante ferramenta", ponderou Riedel à imprensa no local.

No período em que o sistema estiver em processo de avaliação serão emitidas guias eletrônicas para transações de compra, venda, abate, transferência e leilão de bovinos.

Em Mato Grosso do Sul existem cerca de 60 mil propriedades rurais. Só na Iagro da Capital são emitidas cerca de 1.500 Guias de Trânsito Animal ao mês.

Inovação e pioneirismo
A GTA eletrônica (e-GTA) é uma inédita e moderna ferramenta que vem para agilizar o dia-a-dia da agropecuária estadual se tornando mais uma opção para o pecuarista, que pode também executar a emissão através do sistema tradicional - indo até as agências da Iagro - ou ainda realizar o mesmo processo pela web, por meio do sistema Saniagro. Aliás, a e-GTA obedece a todos os princípios do Saniagro, porém pode ser executada por terminais móveis.

O passo-a-passo para poder emitir a e-GTA é simples: o pecuarista deve renovar seu cadastro na Iagro e ter um responsável técnico pela propriedade cadastrado no Conselho Regional de Medicina Veterinária e no Ministério da Agricultura. Outro requisito exigido é estar com a vacinação do rebanho em dia - contra febre aftosa e brucelose - e não possuir nenhuma pendência sanitária em nome da propriedade.

A partir daí o pecuarista pode adquirir um terminal e o cartão magnético, este contém um "ship" com todas as informações referentes à propriedade rural cadastrada em nome do produtor/indústria. Entre as anuências necessárias para o funcionamento do sistema estão a validação do saldo do "produtor origem", preparação da intenção de emissão, criação do protocolo de anuência, aprovação e/ou cancelamento da origem/destino do protocolo e anuência/emissão do "modelo B" em duas vias. A máquina para leitura do dispositivo eletrônico vai estar interligada, via satélite, ao sistema da Iagro para envio de dados em tempo real. Além da segurança, mobilidade, auditabilidade, compatibilidade com o Saniagro as operações acontecerão em tempo real.

A guia traz o número de bovinos macho e fêmea ao qual o documento faz referência, a marca do rebanho, procedência, localidade de destino, finalidade, meio de transporte, datas das vacinações contra brucelose e aftosa. O documento também especifica a localização da emissão do GTA e a identificação do terminal utilizado. A guia possui ainda um código de barras para leitura nos postos de fiscalização da agência.

Além dos 10 pecuaristas participam do teste os seguintes frigoríficos: JBS - unidades Campo Grande I e II e unidade Naviraí, Mataboi (Três Lagoas), Brasil Global (Guia Lopes), Frigolop (Terenos), River Alimentos (Coxim), Navi Carnes (Rochedo), Frigrobras (Nova Andradina) e Marfrig (Bataguassu).

(Portal MS Notícias)

Voltar